Mini Clubman 1100 Saloon

Mini Clubman 1100 Saloon – O meu pequeno Mini

Mini Clubman 1100 Saloon

Caraterísticas técnicas:

Modelo: Mini Clubman 1100 Saloon
Ano: 1978
Cilindrada: 1098cm3
Potência: 49 cv a 5250 rpm
Binário máximo: 8,3 mkg a 2500 rpm
Velocidade máxima: 125 km/h
Caixa de velocidades: 4 velocidades
Transmissão: Dianteira. Uso de veios de cardan sólidos nas rodas da frente com estrias inversas e juntas hemisféricas.
Observações: Os comuns travões de tambor foram substituídos por travões de disco ventilados (Os travões de tambor criavam muitas vibrações e sempre que precisava de os usar nunca sabia onde ele iria parar!) Os pneus originais para jante de 10″ foram substituídos pelos atuais de 13″, mais robustos!

Mini Clubman 1100 Saloon

Esta grande paixão por Minis surgiu pelo facto de o meu pai ter tido um, desde que era pequeno… rodas largas… escapes diretos, barulho com fartura! Algo que me despertava e adorava era estar dentro dele e acelerar… gastar gasolina!

Passados uns anos – e com o carro ali parado – perguntava-me se um dia, depois de tirar a carta de condução, iria andar com ele e se o meu pai mo venderia. A resposta foi negativa e foi a birra total! Quer dizer, não se tira nunca o brinquedo à criança! (naquela altura…). Passados mais alguns anos, e depois de tanto mendigar ao meu pai, ele lá se resolveu a presentear-me com a tal esperada surpresa no dia do meu aniversário: um MINI!! Lá estava ele, debaixo de um pinheiro, cheio de pó, mossas, montes de ferrugem e pneus em baixo; resumindo: completamente podre! E eu todo radiante com o pequeno!

Pôs-se o motor a trabalhar e lá veio ele… a mandar rateres, todo torcido, com as suspensões todas desajustadas e com os pés quase a roçar no alcatrão tal era a quantidade de ferrugem nos fundos. Lá fomos nós pela estrada fora a menos de 20 km/h de pé na chapa! E eu todo contente. Parecia ele que tinha ganho o euromilhões! Mal sabia eu que seria ao contrário, mas não me importei!

Aos poucos fomos restaurando o Mini, passando por diversas cores, várias alterações a nível mecânico, de interiores e de chassi até chegar aos dias de hoje!

Realmente tenho que gabar o grande homem que é o MEU PAI! Além de me aturar bastante é ele quem tem tido a paciência e o trabalho de alinhar em todas invenções e intervenções feitas no Mini até aos dias de hoje! OBRIGADO PAI!

Um dos episódios que mais me marcou, foi um dia em que tive de ir à inspeção com o pequeno. Em pleno verão – uns 40 °C (fresquinho…) – e à vinda para casa, em plena autoestrada, como vinha «devagar» e sendo o Mini um carro que «não» aquece nada, nem reparei no ponteiro da temperatura. Não reparei porque o ponteiro já estava para além do vermelho! O motor começa a perder compressão, mas nem liguei. Mudança a baixo e lá foi ele. Até que… puff! Deixei de ver a estrada, só fumo! Larguei o carro na berma da autoestrada e fui-me sentar debaixo de um viaduto para não apanhar sol (sim porque estava bastante calor!). Fiquei a olhar para ele a ver quando começaria a arder. Mas não. Fiquei só com um motor completamente estorricado e um pistão furado! Ainda hoje me pergunto onde andará o resto dele!

Mini Clubman 1100 Saloon

Mini Clubman 1100 Saloon

Mini Clubman 1100 Saloon

 

O proprietário:

Luís Pinto

Luis-Pinto

Pág. 1 de 11
3 Comentários
  1. Uma mini grande história. 🙂

  2. Uma GRANDE paixão,é lindo, sempre a melhorar.o trabalho nunca acaba.

  3. Olá caro Luís. Reconheço na integra esta paixão pelos MINIS. Tenho um igual também todo restaurado de 1975, também o primeiro carro da minha mãe, só quem tem um clássico destes é que pode dar o valor, uma peça destas não se vende, muito menos se vem de família. Parabéns pelo estado de conservação. também tem umas alterações, como exemplo, um motor de 1300CC de 90Cv que vai até aos 160 km. Um abraço e felicidades.

Trabalhos no tempo…

Abril 2018
S T Q Q S S D
« Mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30